Preta Jam

Preta Jam

Uma “jam session”, um encontro improvisado com a participação exclusiva de instrumentistas, intérpretes, compositoras e poetas negras.

Um pouco mais sobre:

Existem diversas versões para a origem do termo “Jam Session”: todas estão ligadas às culturas negras e ao surgimento do jazz. Podemos definir jam session como um encontro musical improvisado. Para muitos, improviso é sinônimo de amadorismo. Ao contrário: é necessário proficiência, capacidade técnica e criatividade. A improvisação sempre esteve presente nas culturas negras populares urbanas e tradicionais, seja em África ou na diáspora, mas, nem sempre, sua técnica e expressividade foram devidamente reconhecidas ou valorizada nos círculos eruditos das artes. É o que nos mostra, ironicamente, a história do blues e do jazz.

Artistas negras da música, historicamente, tem enfrentado racismo e machismo estruturais e transformado suas vivências em conteúdo para suas composições. Nomes como Nina Simone, Billie Holiday, Dona Ivone Lara e Clementina de Jesus enfrentaram as dificuldades de serem pioneiras no jazz e no samba, na música de um tempo dominado por homens, a maioria brancos. Exemplos iguais podemos ver no rock, onde o protagonismo das mulheres foi completamente apagado, mas elas estavam lá na sua origem – e ainda estão.

Durante muito tempo as mulheres da música foram invisibilizadas e, no que se refere à interseccionalidade gênero e raça, é fato que mulheres negras nas artes em geral e, também, na música, sofreram de maneira mais significativa com o apagamento e desvalorização de suas trajetórias; elas foram estereotipadas e dificilmente consideradas na diversidade de gêneros e linguagens que produziram. Preta Jam nos traz entretenimento e reflexão sobre equidade de gênero e raça na indústria musical brasileira. 

A primeira session aconteceu na Casa Afrolatinas, durante o Festival Latinidades 2020, com:

Letícia Fialho – Direção musical, baixo, guitarra e voz

Anne Caroline Vasconcelos – Percussão e voz

Andressa Ferreira – Percussão e voz

Bruna Tassy – Baixo, cavaco, guitarra e voz

Fernanda Jacob – Voz

Liliane Santos – Trombone

Marlene Souza – Guitarra

Maboh – Voz

Pietra Sousa – Voz

Tonhão Nunes – Voz

Direção musical: Letícia Fialho

Produção Executiva e direção artística: Moara Ribeiro e Jaqueline Fernandes

Concepção: Jaqueline Fernandes

 - 
English
 - 
en
French
 - 
fr
German
 - 
de
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es